Aquaviário

Novo Aquaviário

A implantação do novo modal é uma das prioridades do Governo do Estado na área da mobilidade. O Sistema Aquaviário operou na Grande Vitória até a década de 1990, quando foi desativado. Inicialmente, está prevista a operação com quatro estações para embarque e desembarque: Prainha (em Vila Velha), Enseada do Suá e Rodoviária (em Vitória) e Porto de Santana (em Cariacica).

Os pontos de embarque e desembarque vão contar com estrutura onde os passageiros vão aguardar a embarcação. Para o acesso aos barcos, haverá uma interligação, tipo ponte, que será coberta para o conforto de quem usar o novo quaviário.

As obras de construção dos pontos de embarque e desembarque estão em andamento e o valor do investimento é de cerca de R$ 1,5 milhão para cada uma das estações.

Documentos 

Apresentação Consulta Pública

Relatório de Controle Ambiental - RCA

Relatório Complementar ao RCA

Galeria de Imagens

Perguntas Frequentes

Onde ficarão e quantas são as estações de embarque e desembarque do novo Aquaviário?

Inicialmente, a operação do aquaviário contará com quatro estações de embarque e desembarque: Prainha, em Vila Velha; Enseada do Suá e Rodoviária, em Vitória e Porto de Santana, em Cariacica. Os pontos foram definidos após a realização de estudos que levaram em consideração critérios como demanda de passageiros, conexões com linhas de ônibus e ciclovias ou ciclorrotas, impactos socioambientais, entre outros.

Como será a operação dos barcos?

Para atendimento da operação do novo aquaviário, está prevista a utilização de quatro barcos. Mais detalhes da operação serão conhecidos após a publicação do edital de licitação que vai contratar a empresa responsável para fazer a operação, como intervalo e tempo de viagem.

Qual será o valor da tarifa para utilizar o novo aquaviário?

A tarifa do novo aquaviário será a mesma do Transcol (atualmente R$ 4,20). Contudo, a operação será integrada a operação das linhas do Transcol por meio das conexões temporais. Dessa forma, quem iniciar a viagem em uma linha do Transcol e for concluir o trajeto com o aquaviário (ou vice-versa), pagará a tarifa somente no primeiro embarque. Para isso, será necessário a utilização do CartãoGV.

Qual será o modelo de barco que será utilizado?

O modelo de embarcação também será conhecido após a publicação do edital de licitação que vai contratar a operação do novo aquaviário. Porém, há alguns pre-réquisitos básicos: os barcos precisam ter ar-condicionado; ser acessíveis e possuir espaço para transporte de bicicletas.

Como será feita a Integração do aquaviário com os ônibus do Sistema Transcol com outros modais?

A integração será realizada por meio do CartãoGV, o Bilhete Único Metropolitano.

Os pontos de embarque e desembarque serão acessíveis?

Sim. Todos os pontos de embarque e desembarque foram projetados obedecendo as normas de acessibilidade vigentes.

Como será a segurança dos pontos de embarque e desembarque?

Os pontos contarão com a mesma estrutura de segurança disponível hoje nos terminais do Transcol.  Serão instaladas câmeras de video monitoramento, integrada com a Central de videomonitoramento da Companhia Estadual de Transporte Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb).

Estações de embarque e desembarque

Estação de embarque e desembarque - Porto de Santana - Cariacica

Estação de embarque e desembarque - Prainha - Vila Velha

Estação de embarque e desembarque - Praça do Papa - Vitória

Estação de embarque e desembarque - Rodoviária - Vitória

Matérias Relacionadas

Sistema Aquaviário: Começa a concretagem dos píeres em Vila Velha

Apresentação do Relatório de Controle Ambiental dos pontos de embarque do Aquaviário registra 60 participações

Último dia para participar da Consulta Pública Ambiental do Aquaviário

Consulta Pública Ambiental do Aquaviário começa nesta sexta-feira (20)

Iema realiza consulta pública ambiental para implantação do Aquaviário

Governo publica edital para obras de construção dos píeres do aquaviário

Contatos:

3636-9600

novoaquaviario@semobi.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard